quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

aladas

abandonando a cidade
viro estardalhaço.
abandonando às claras
viro sábio.

de cada casa em cada casa no nada
parto de passo em passo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

não sou poeta maldito, mas amaldiçoo todos os que lerem e não comentarem [risos] calma, podem comentar a vontade