quarta-feira, 5 de outubro de 2011

nomes

um nome é uma sabedoria
dos extremos das esferas.

você bebe um nome,
chupa uma sílaba,
cospe um epigrama.

nos anagramas que ficam
você planta os nomes dos filhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

não sou poeta maldito, mas amaldiçoo todos os que lerem e não comentarem [risos] calma, podem comentar a vontade