quarta-feira, 20 de julho de 2011

clichês

no são joão da minha alma
morreram clichês despercebidos
enterrados nos maus poemas,
mesmo assim, os escrevi,
como o descoveiro
que profana cemitérios

Nenhum comentário:

Postar um comentário

não sou poeta maldito, mas amaldiçoo todos os que lerem e não comentarem [risos] calma, podem comentar a vontade