segunda-feira, 28 de junho de 2010

soneto 16

aceite tudo
não rejeite nada
seja pessoal e parcial
desapegue-se do amor
coma as virgens santas e descarte
engane mocinhas
dê o cu para o mundo
acenda seu cigarro torto
goze nas fotos de cristo
pois és perecível
e só assim serás perecível

Nenhum comentário:

Postar um comentário

não sou poeta maldito, mas amaldiçoo todos os que lerem e não comentarem [risos] calma, podem comentar a vontade